Como está sendo o outono em você?

O outono está chegando ao fim e logo logo o inverno vai bater na porta, nos chamando para uma nova oportunidade de mexer nos projetos, nos hábitos e nos desejos mais profundos. Para mim a estação do outono é uma tanto cansativa, pois é um momento intenso de transição de energia física, mental e emocional. Saímos da luminosidade do verão para dar espaço aos dias menores, às frentes frias e à nossa introspecção, que muitas vezes é confundida com a tristeza.


Levanta a mão aqui quem está doente, fungando do nariz, com a mente confusa e o coração cheio de medos?! Eu estou nessa também e não está sendo nada fácil manter a sanidade e a positividade nessa fase. Apesar de toda essa lentidão metabólica do corpo, da mente e do peso das minhas emoções, eu aprendi que no outono é sempre momento de descansar. Assim conseguimos fazer as melhores escolhas, regenerar a nossa energia criativa e abrir espaço para novos projetos e novos eu´s.


O que pode alimentar a sua energia no outono para que esse momento não seja tão difícil?


Ler, ver, olhar, contemplar, degustar, observar e provar coisas que te inspiram e te acolham <3 Para mim é tomar um café ou um chocolate quente olhando o balançar de uma árvore. Ler algumas páginas de um livro que me traga novas ideias, estudar, ir a um lugar novo (de preferência sozinha), conversar menos, observar mais, comer algo que me traga conforto no coração (eu adoro comer mingau de aveia com cúrcuma, gengibre e canela nesses dias <3). Se recolher, falar pouco, dormir cedo e tentar não fazer ou visualizar projetos a longo prazo (te prometo que esse não é o melhor momento para isso!).

Várias coisas podem te energizar nesse outono que cansa, mas todo cuidado é pouco pois é mais fácil achar coisas que vão te desgastar ainda mais.


O mundo de hoje sugere que você funcione como se estivesse em pleno verão pessoal o tempo todo.


Mas não, estamos no finzinho do momento de reclusão outounal, então, se eu puder dar um conselho de amiga dos ciclos internos: invista em recolhimento e mergulhos profundos. 

Em vez de tentar colocar toda a sua frustração para fora, procure sentir plenamente essa frustração e, se precisar escrever sobre ela, escreva apenas para você. Acabei de aprender com a Cris Lisboa que o processo de escrita catártica ou curativa deve ser individual. Aqui, nesse espaço público, só compartilhamos aquilo que pode ser útil para alguém. Essa fala linda dela enobreceu o meu olhar para os meus textos e me inspirou a voltar a escrever, reinaugurando o blog com esse post, pois ele pode iluminar a escuridão de alguém. 


Nestes dias difíceis todo mundo precisa elevar sua qualidade de pensamentos e sentimentos e não existe nada mais poderoso do que se sentir inspirada para virar uma chave.


Faça isso também e vamos espalhar por aí mais as nossas elaborações que tragam calor nesse finzinho de outono e menos as nossas frustrações. Você vai ver que essa adolescência outonal vai passar com a chegada do inverno, os pensamentos ficarão muito mais claros e o coração mais leve.


Se você se identificou com esse texto faça também uma postagem nas suas redes sociais, algo que inspire alguém que precisa ser acolhida neste outono <3




7 visualizações
  • Preto Ícone Instagram

contato@metafeminino.com.br | 11 99952-1966

Rua Pedroso de Morais, 2135 - São Paulo/SP

©2020 por Metafeminino.