Você sabe o que é Teto de Vidro? Saiba como ele pode te atrapalhar!

Teto de Vidro é uma expressão que apareceu no final da década de 70 nos EUA, para ilustrar a constatação de que existe um teto invisível em que as mulheres se esbarram no avanço de suas carreiras e no acesso aos cargos de alta gestão. Esse fenômeno nos impede de progredir profissionalmente na mesma rapidez que os homens.


Esse termo veio à tona quando Hillary Clinton usou em seu discurso de derrota, nas eleições presidenciais de 2016 dos EUA. A partir desse fatídico discurso, o termo vem sendo usado e sobretudo discutido. Ultimamente tenho me dado conta que esse fenômeno também tem afetado minha vida profissional e acredito que você também pode estar sofrendo desse mal.

Florence Sandis, uma jornalista francesa e autora do livro Brisez le Plafond de Verre (Quebre o Teto de Vidro), explica que nós mulheres temos vários impedimentos internos e externos, que dificultam a nossa decolagem.


Os obstáculos externos são vários, como por exemplo a discriminação das mulheres na contratação por sermos mães ou por existir a possibilidade de engravidarmos durante um período crítico para a empresa. Muitas vezes precisamos provar, mais do que os homens, o nosso valor como profissional – ainda há uma grande diferença salarial entre homens e mulheres para os mesmos cargos. Um outro exemplo ainda pior é o quanto ainda estamos sujeitas a abuso moral ou sexual dentro do ambiente de trabalho.


Eu já passei por alguns desses obstáculos e confesso que na época não percebia o quanto era injusta essa discriminação, e a minha única reação foi me sentir acuada e tentar não pensar muito naquela experiência desagradável. Me pergunto quantas mulheres já não fizeram isso?!


Os obstáculos internos são inúmeros também, e sobretudo inconscientes! Para começar existe uma diferença entre a educação de uma menina e a educação de um menino – as brincadeiras, o tipo de responsabilidade de cada um nas tarefas de casa, as escolhas na faculdade e na vida profissional parecem ser um reflexo disso. Esse conjunto segrega as mulheres e os homens nas tarefas do dia a dia e na vida profissional. Então, temos um condicionamento que nos leva a nos comportar e a seguir certos modelos de forma consciente ou inconsciente.


Um outro grupo de obstáculos internos também nos freia muito em nossa vida de forma geral. Temos muitas vezes um sentimento de inadequação em ambientes mais masculinos, isso pode ser no mundo do trabalho, no esporte, num evento, numa sala de aula. Essa sensação de peixe fora d’água nos traz uma baita insegurança que segura a nossa ousadia. Não ousamos interromper a fala de alguém, ou nos candidatar a uma vaga se não cumprirmos TODOS os requisitos, não ousamos pedir um cargo, não reconhecemos publicamente os nossos feitos e não arriscamos errar.


Ficou chocada com tanto freio na sua vida? Eu fiquei meio anestesiada quando percebi tudo isso e na minha mente veio um filme de toda a minha vida profissional, de tudo o que dei conta de ousar e de tudo o que recuei. Eu me senti bem aliviada, pois eu entendi que minha carreira até aqui foi uma onda de más escolhas, investimento de energia nas coisas erradas e sobretudo – uma falta de consciência desse danado Teto de Vidro e seus impedimentos.


O que você acha de anotar esses impedimentos num caderno ou em algum app do telefone e colocar um lembrete mensal para reler essa lista todo santo mês. Aconselho fazer isso principalmente no período pré-menstrual, que é quando estamos com a autoestima mais baixa. Isso pode nos ajudar a não cair inconscientemente nas armadilhas do teto de vidro.


0 visualização
  • Preto Ícone Instagram

contato@metafeminino.com.br | 11 99952-1966

Rua Pedroso de Morais, 2135 - São Paulo/SP

©2020 por Metafeminino.